Como escrever um livro de romance

Escrita criativa: Como escrever um livro de romance parte 1




1. INTRODUÇÃO: COMEÇANDO PELO COMEÇO


Provavelmente você já deve ter pesquisado muito na internet “como escrever um livro”, coisa que infelizmente não fiz quando comecei. Eu fui na doida, só decidi que ia escrever e comecei, mesmo sem ideia alguma do que era estrutura e essas coisas. Eu só queria um livro que pudesse ler, algo que eu me identificasse, já que os livros eram artigo de luxo em casa.


Mas aí então descobri algo chocante: eu não gostava de ler o que escrevia 🤡, não porque fosse chato ou eu escrevesse mal (spoiler alert eu escrevia mal), mas porque eu já sabia o que ia acontecer ao longo da narrativa e sabia o que acontecia no final.


gif


Quando comecei a escrever, não era todo mundo que tinha internet. Se quiséssemos fazer pesquisas, trabalhos para a escola, tínhamos que ir para as cybers da vida. Livros eram caros para o padrão de vida que minha família levava. Minha mãe ia preferir fazer compras a gastar com livros. Eu também não tinha computador. E eu queria ler livros.


Então sem as ferramentas essenciais para qualquer escritor, ainda assim, com 11 anos comecei. Contudo, isso aqui não é um relato triste ou um diário pessoal para mostrar os perrengues que passei quando comecei, e também não vou romantizar o sofrimento do autor iniciante usando a frase clichê de “quem quer dá um jeito''. Deus me free.


Quem dera eu tivesse as ferramentas que tenho hoje. As coisas seriam mais fáceis. Mas aqui estamos, você e eu, vinte anos depois de eu ter me apaixonado pela escrita. Mesmo tendo iniciado anos atrás, e com vários livros publicados de forma independente, eu ainda pesquiso, hoje “como escrever e um livro”, seja por mera curiosidade ou para conhecer as técnicas que estão se usando atualmente, porque as técnicas se atualizam sempre. Autores de atualmente não escrevem mais como autores da década de 90, mas depois falaremos sobre isso em um artigo futuro.


Gosto de estudar sobre escrita e meu TCC foi sobre isso. Só que ainda prefiro começar meu livro como comecei anos atrás, que é como muita gente começa: Com apenas uma ideia.

Gostaria muito de dizer que o resto vem naturalmente, só que não é assim, ao menos não para mim.


É quando planto a semente da ideia que preciso capinar para buscar o resto. Convenhamos que meu processo de escrita também não ajuda muito, ele muda constantemente. Provavelmente daqui a uns meses este artigo seja atualizado, quem sabe. Como um Pokémon, todo autor evolui, e hoje você também não escreve como escrevia há um ano.



gif


E estamos justamente aqui para dar uma passada rápida por cada etapa deste processo, antes da concepção de um livro de romance com foco na publicação. Aviso que mais pra frente entrarei a fundo em cada etapa.


Veja isso como um guia, o meu guia para organizar toda a loucura que acontece na minha mente e colocar em uma tela em branco de computador.


Este artigo será dividido em duas partes. Na primeira vamos organizar o processo, descobrir sobre o que é o livro. Falaremos sobre:

  1. Como surge a ideia